Os 5 erros mais comuns de quem está aprendendo uma nova língua

Home » Blog » Os 5 erros mais comuns de quem está aprendendo uma nova língua
Os 5 erros mais comuns de quem está aprendendo uma nova língua

É comum cometer alguns erros ao longo dessa jornada de aprendizagem, e quando se diz respeito a um novo idioma não é diferente. Fique de olho se está cometendo alguns destes 5 erros e livre-se deles o mais rápido possível, a fim de aumentar o aproveitamento dos estudos e aprender mais rápido.

1. Começar pela gramática

Pense em como você aprendeu português: começou ouvindo seus pais nos primeiros dias de vida e logo começou a imitar os sons que os eles emitiam. Nos primeiros anos, de maneira um tanto desajeitada, é verdade, mas com o passar do tempo você pegou o jeito. Lá pelos 5 ou 6 anos você já conseguia desenvolver uma comunicação eficiente.

Claro que não precisamos de tantos anos para ficar fluentes em uma língua (é evidente que alguns aprenderão mais rápido que outros, dependendo de fatos diversos, como tempo de dedicação, interesse e etc.), mas começar pela gramática definitivamente não fará você aprender mais rápido, muito pelo contrário, poderá atrapalhá-lo.

Por onde eu começo?

  • Exponha seu ouvido aos sons do idioma para poder se acostumar com a linguagem mais rapidamente;
  • Ouça música, escute entrevistas, reportagens e programas diversos, como séries e filmes;
  • Quando estiver um pouco mais confiante, procure interagir com pessoas que falem o idioma, inclusive nativos;

2. Achar que frequentar aulas será o suficiente

Aprender é mais do que assinar lista de presença em sala de aula. É preciso que o aluno tenha em mente que os professores e a sala de aula são só mais algumas das milhares de possibilidades que ele tem para aprender algo novo. Claro que frequentar as aulas é importante para receber conteúdo novo, tirar dúvidas e interagir com os colegas. Esses fatores tornam o aprendizado mais dinâmico, mas é preciso se envolver com o idioma além da sala de aula.

Procure conversar com pessoas nativas do idioma, escute e tente reproduzir sons do novo idioma.

3. Não fazer exercícios

É necessário colocar tudo o que aprendemos em prática, para que o conhecimento se fixe na memória de longo prazo.

Então nunca deixe de praticar e não faça só os exercícios que o professor solicitar. Pesquise na internet, em revistas e em livros, exercícios que possam tornar sua experiência com o idioma ainda melhor. Não se esqueça de refazê-los de tempos em tempos. Lembre-se: o segredo do aprendizado é a repetição!

4. Ter medo de errar

Circula um boato de que crianças aprendem mais rápido e que o melhor é aprender um segundo idioma enquanto ainda criança. Infelizmente esta afirmação faz a falta de confiança crescer. A parte de que crianças aprendem mais rápido é verídica, mas dizer quando é a melhor época para aprender algo é uma falácia. Crianças aprendem mais rápido sim, mas isso não significa que aprender enquanto adulto será algo com mais sacrifício. Os pequenos não têm orgulho, logo não têm medo de errar, medo que assombra muitos adultos e os prejudica.

Errar faz parte do processo de aprendizagem. Volte a ser criança!

5. Achar que vai aprender da noite para o dia

Como diz a sabedoria popular: “a pressa é inimiga da perfeição” e isso também se aplica ao aprendizado, seja de um idioma ou de qualquer outra coisa que você queira aprender. Portanto, tenha muita calma. Se você estiver muito ansioso em aprender, pode acabar atropelando experiências importantes e acabar não aprendendo nada e aí é pior, pois além de ter gastado dinheiro, você terá desperdiçado.

Tenha paciência, mesmo que pareça que os estudos não estão dando resultado, a medida em que você for avançando nos exercícios e atividades extras, nem perceberá de imediato, mas começará a compreender, escrever e falar cada vez melhor a nova língua.

Aprender um novo idioma é como quando pegamos uma criança que não quer comer pelas mãos, a sentamos a mesa e obrigamos ela a comer. No começo você precisara “forçar” seu cérebro a aceitar aquela informação e lembrar dela mais tarde. Pode parecer que não conseguimos, que são muitas informações, mas isso é só impressão, com o tempo o cérebro acostuma, como se já tivesse nascido com a informação.

Você já deu início ao processo de aprendizado de uma nova língua? Deixe seu comentário!

Abrir Chat